Nota de esclarecimento – Bom Dia Santa Catarina / RBS TV

26/11/2015 13:22

Prezado Renato Igor,

A respeito do comentário veiculado no Bom Dia Santa Catarina, em 25 de novembro de 2015, cumpre-nos informar que:

  1. A consulta pública sobre a adesão ou não do Hospital Universitário à Ebserh foi uma decisão do Conselho Universitário (CUn) da UFSC, aprovada em reunião realizada em 30 de outubro de 2014. Ficou estabelecido que a consulta estratificada serviria como mais uma fonte de informações para subsidiar a decisão final sobre a questão, porque cada conselheiro poderia conhecer como se manifestam seus pares;
  2. Para organizá-la, foi formada uma comissão, integrada por Alacoque Lorenzini Erdmann e George Luiz França (representantes dos professores), Luciano Antonio Agnes e Ricardo José Valdameri (representantes dos técnicos-administrativos) e Marcus Vinícius dos Santos e Paula Vieira Parreiras dos Santos (representantes dos estudantes). A criação do grupo foi determinada pelo Conselho Universitário em março deste ano, e a professora Alacoque Lorenzini Erdmann, recentemente eleita vice-reitora da UFSC, foi quem presidiu a comissão. Toda a documentação, inclusive, encontra-se disponível on-line em site criado especialmente para este fim – http://www.consultapublicahu.ufsc.br. O CUn também instituiu uma comissão para analisar as questões relativas à Ebserh e à realidade do HU, presidida pela Prof. Lúcia Helena Martins Pacheco, vice-reitora da Universidade. Toda a documentação está disponível nos autos do processo ora apreciado pelo Conselho e também está on-line desde outubro de 2014;
  3. Estranhamos que se questione o direito da comunidade universitária posicionar-se sobre a adesão ou não à Ebserh e, mais ainda, que se tenha dito textualmente que alunos de cursos como História ou Filosofia não possam ter direito a manifestar-se sobre tema tão importante, ainda mais quando, antes da consulta, foram realizados sete debates institucionais. O próprio Conselho Universitário é composto por representantes da sociedade civil e por docentes, técnicos e estudantes com as mais diferentes formações, de todos os centros de ensino e campi da Universidade, e são essas pessoas que vão decidir soberanamente sobre a adesão ou não à Empresa;
  4. Em nota, a presidente do Conselho Universitário, além de se manter imparcial em todo o processo de discussão – seguindo o regimento do CUn, repudiou veementemente as manifestações de violência que interromperam a votação dos pareceres relativos ao HU e à Ebserh na reunião do Conselho realizada no dia 24 de novembro. Estamos envidando todos os esforços para que a próxima reunião ocorra com tranquilidade e a votação possa ser realizada com segurança.

Diante do exposto, solicitamos o direito à resposta, de acordo com a legislação vigente, nos mesmos horários da programação e no mesmo tempo disponibilizado para a veiculação da matéria original, colocando-nos à disposição para qualquer esclarecimento adicional.

Carlos Vieira

Chefe de Gabinete da Reitoria