Reitora discute situação do HU com Governo do Estado e Prefeitura

30/11/2015 10:50

Discutir a situação do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e fazer a repactuação dos recursos repassados pelo estado e pelo município. Esse foi o objetivo da reunião realizada na última sexta-feira, 27, com a presença da reitora Roselane Neckel, do diretor-geral do HU, Carlos Alberto Justo da Silva, do governador do Estado de Santa Catarina, João Raimundo Colombo, e do prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Junior.

Em ofício entregue ao governador, a reitora da UFSC destacou a importância do apoio do Governo do Estado na recontratualização dos serviços prestados à Secretaria Estadual de Saúde diante do contingenciamento orçamentário do Governo Federal. “Esclarecemos que, sem este apoio ao HU, inevitavelmente as dificuldades impactarão as redes públicas de saúde municipal e estadual”, pontuou. O secretário-adjunto de Estado da Saúde de Santa Catarina, Murillo Ronald Capella, e o secretário Municipal de Saúde de Florianópolis, Carlos Daniel Moutinho Junior, também participaram da reunião.

Em análise do período compreendido entre janeiro de 2011 e setembro de 2015, a direção-geral do HU informou que os materiais de consumo corresponderam a mais de 50% do custo total operacional. “Temos a expectativa de que o governador possa fazer uma revisão do nosso contrato que nos possibilite recuperar a capacidade do hospital de atender suas demandas, tanto do ponto de vista de material quanto de pessoal”, disse Justo. “O governador e o prefeito mostraram-se bastante sensíveis as nossas demandas”, afirmou a reitora. Além de questões legais que estão sendo discutidas com os órgãos de controle, recursos financeiros são fundamentais para manutenção dos fundacionais no HU, explicou.

Bruna Bertoldi Gonçalves / Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação / UFSC / imprensa.gr@contato.ufsc.br

O nosso compromisso com o Hospital Universitário

27/04/2015 14:06

Na próxima quarta-feira, 29 de abril, a comunidade da Universidade Federal de Santa Catarina – estudantes, técnico-administrativos e docentes – participará da consulta pública sobre a adesão ou não à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). Esse evento, que acontece a poucos dias do aniversário de 35 anos de fundação do Hospital Universitário (HU), foi convocado pelo Conselho Universitário da instituição após um longo e intenso processo de debate. Trata-se de um momento inédito, do qual a comunidade é convidada a participar de forma ativa, permitindo que conselheiros e conselheiras saibam o que pensam docentes, discentes e técnicos sobre tema tão relevante.

 O compromisso da gestão da UFSC no processo tem sido o de garantir que essa decisão, independentemente de seu resultado, seja tomada da forma mais democrática e participativa possível. No final de 2014 foram realizados sete debates em toda a Universidade, cujas gravações estão disponíveis para consulta. Nesses debates, foram abordadas questões fundamentais da trajetória do HU, de sua situação atual, de sua importância no atendimento público de saúde no estado e da situação geral dos hospitais universitários no Brasil.

O Hospital Universitário da UFSC é resultado do trabalho de homens e mulheres que não mediram esforços para superar as adversidades que se apresentaram ao longo de mais de três décadas. Essas pessoas ajudaram a construir uma história calcada na compreensão do que significa um hospital público e universitário, um hospital-escola. Como hospital público, o HU segue os princípios da Reforma Sanitária brasileira, da Constituição Federal e do Serviço Único de Saúde (SUS), de universalização e de democratização do acesso aos serviços de saúde com qualidade, de uma visão ampliada de saúde, incluindo seus determinantes sociais, do acesso à saúde como parte da cidadania e como direito social e de uma gestão participativa nas políticas em saúde.

Foram longos anos desde 1964 – quando começaram as obras do Hospital – até sua inauguração, em maio de 1980, a qual só foi possível graças à mobilização e à luta da comunidade universitária para viabilizar os recursos necessários à finalização da obra. Essa luta nunca parou: a trajetória do HU é de trabalho, esforço e dedicação por parte de seus trabalhadores e gestores, assim como dos docentes, estudantes e técnico-administrativos de diversos departamentos do Centro de Ciências da Saúde e de outros centros envolvidos com o Hospital por meio de estágios, de projetos de extensão e de pesquisa.

 O HU é uma referência para a saúde pública de Santa Catarina, e não é à toa que esse debate tem sido também pauta para além dos muros da Universidade, envolvendo usuários dos serviços públicos de saúde e a população em geral, o que expressa o reconhecimento e a importância social alcançados ao longo destes anos.

 Como um hospital-escola, o HU se diferencia dos demais hospitais públicos por propiciar, além de assistência à saúde, a formação de profissionais, a extensão e a pesquisa. O hospital-escola, ao articular essas dimensões, tem um papel importante quanto ao atendimento à saúde nos diversos graus de complexidade, atuando nos três níveis de assistência: o básico, o secundário e o terciário. É também um espaço de humanização do atendimento e de experimentação de novos métodos e procedimentos. Além disso, sendo parte da UFSC, o HU atende ao projeto político-pedagógico da Universidade.

 No entanto, o HU não ficou imune aos sérios problemas que atingiram o conjunto dos hospitais universitários do País, pelas dificuldades de financiamento e de gestão e pela mercantilização crescente da saúde em nível não apenas nacional, mas também global. Além disso, o custo de manutenção de um hospital-escola é mais elevado que o de outros hospitais, pelo seu necessário vínculo com atividades de formação e de pesquisa. Por isso, os parâmetros de avaliação não podem ser os mesmos de qualquer hospital público, muito menos de uma empresa com fins lucrativos.

 Parece consenso entre as várias visões que é necessário resgatar a trajetória histórica do HU e os ideais que o fundaram, ao mesmo tempo em que se deve ter claro o que significa hoje lutar por um hospital público, de ensino, de extensão e de pesquisa, que atenda com qualidade às necessidades da população.

Como saldo dos debates, é importante resgatar alguns dos princípios que sempre estiveram presentes na história do HU e que nos comprometemos a defender em todas as instâncias, independentemente do resultado da consulta pública:

 

  • o HU como hospital-escola e como espaço estratégico de formação, extensão e pesquisa, atividades voltadas à necessidade da saúde pública e realizadas nos princípios da independência e da autonomia universitária;
  • a manutenção do HU como 100% SUS;
  • a manutenção do HU como parte da UFSC, incluindo a gestão participativa, o controle e a escolha dos dirigentes feitas no âmbito da Universidade;
  • o estabelecimento de parâmetros de gestão e de avaliação norteados ao bem-estar da população, à formação de profissionais voltados para o sistema público de saúde e à realização de pesquisas inovadoras e de ponta, independentes dos interesses de lucro das grandes empresas da área de saúde;
  • a garantia dos direitos dos trabalhadores técnico-administrativos e docentes, vinculados ao HU como trabalhadores do Estado brasileiro, voltados ao serviço público;
  • o estabelecimento de um modelo de atendimento à saúde em consonância com os princípios da Reforma Sanitária, da Constituição Federal e do SUS e com as políticas mais recentes voltadas à saúde, como o Programa Mais Médicos, do qual a UFSC é gestora no âmbito do estado de Santa Catarina;
  • a luta por mais recursos e pelo financiamento público do HU junto a diferentes ministérios, como o Ministério da Saúde, o Ministério da Ciência e Tecnologia e o Ministério da Educação.

 

Este é o nosso compromisso.

 

Roselane Neckel e Lúcia Helena Martins Pacheco

Reitora e Vice-Reitora da Universidade Federal de Santa Catarina

Acesse os documentos disponibilizados pela comissão da Ebserh

24/04/2015 16:17

O Conselho Universitário (CUn) organiza uma consulta pública à comunidade sobre a adesão ou não do Hospital Universitário (HU) à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). A votação será realizada no dia 29 de abril, das 8h às 21h. O resultado da consulta subsidiará a decisão final sobre o assunto, que cabe ao CUn. Técnico-administrativos, docentes e estudantes de graduação e de pós-graduação stricto sensu regularmente matriculados e alunos do Colégio de Aplicação com idade mínima de 16 anos estão aptos a votar.

Os critérios e locais de votação estão descritos no regimento geral da consulta pública. O documento foi elaborado por uma comissão nomeada pelo CUn no mês de março. No site da consulta pública estão disponíveis os vídeos dos sete debates sobre o tema realizados em 2014.

A comissão instituída pelo CUn para debater a realidade do HU e discutir temas relacionados à Ebserh, em outubro de 2014, também disponibilizou uma série de documentos sobre o tema reunidos durante os mais de 12 meses de trabalho. Os interessados podem acessá-los em um ambiente próprio, criado na plataforma Moodle.

Terceiro debate sobre a Ebserh reúne trabalhadores do HU

19/11/2014 12:41

Cerca de 100 pessoas lotaram o auditório do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU) na manhã desta quinta-feira, dia 13, para a terceira rodada de

Terceiro debate institucional sobre a Ebserh realizado no auditório do HU. Foto: Henrique Almeida/ Agecom /UFSC

Terceiro debate institucional sobre a Ebserh realizado no auditório do HU. Foto: Henrique Almeida/Agecom/UFSC

debates sobre a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O debate aconteceu também no período da tarde, e contou com a presença, em sua maioria, de servidores do próprio hospital.

A discussão foi coordenada pelo diretor-geral do HU, Carlos Alberto Justo da Silva, e participaram a vice-diretora do Hospital, Maria de Lourdes Rovaris; o diretor de Atenção à Saúde da Ebserh, Celso Fernando de Araújo; a superintendente do HU da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Joyce Lages; o vice-diretor do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Márcio Amaral, representando o Fórum Catarinense em Defesa do SUS e Contra a Privatização da Saúde, e Simone Hagemann, pela manhã, e Irineu Manoel de Souza, à tarde, também representantes do Fórum. A reitora Roselane Neckel e conselheiros do Conselho Universitário (CUn) estavam presentes e assistiram ao debate.
(mais…)

Documentos da comissão da EBSERH estão disponíveis para consulta

14/10/2014 08:52

A comissão instituída pelo CUn para analisar as discussões sobre a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) disponibilizou uma série de documentos sobre o tema.  Atas das reuniões, relatórios, diagnóstico do HU, contratos, legislação, documentos do Ministério da Educação (MEC), do Tribunal de Contas da União (TCU) , do Ministério Público Federal (MPF), além de textos com posicionamentos contrários à implantação da EBSERH em hospitais universitários foram reunidos durante os mais de 12 meses de trabalho e estão disponíveis em um ambiente próprio, criado na plataforma Moodle. O acesso aos documentos foi aberto a todos os interessados. O endereço é  https://grupos.moodle.ufsc.br/course/view.php?id=109

Perguntas e respostas sobre a reunião do Conselho Universitário desta terça-feira, 7 de outubro

06/10/2014 16:48
  1. Por que a reunião tem como único ponto de pauta “Apresentação do Relatório Parcial da Comissão responsável pela análise das discussões sobre a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) e do cronograma de debates institucionais sobre os diferentes posicionamentos relacionados à gestão do Hospital Universitário “?

 

Porque assim será possível conhecer o documento e discuti-lo com calma, de modo que todos e todas possam ficar bem esclarecidos sobre o seu teor. Este relatório foi produzido por uma comissão – conforme deliberação do Conselho Universitário – que está se reunindo desde 21 de agosto de 2013 e conta com representantes de diversos setores sociais, incluindo o Comitê Pró-SUS e a direção do Hospital Universitário.

 

  1. O relatório parcial será votado amanhã?

Não. O relatório será apenas apresentado e debatido.

  1. Este é um relatório final, definitivo ?

Não, é parcial. Ao final, a ser submetido para votação no Conselho, devem ser acrescidos os resultados dos debates e da consulta pública à comunidade, de modo a melhor embasar os conselheiros.

 

  1. O Conselho pode, com base neste relatório parcial, decidir pela adesão ou não à EBSERH já na tarde desta terça-feira ?

De modo algum. Não existe esta possibilidade. A convocação publicada na sexta-feira, 3 de outubro, não prevê votação e, por seu turno, a presidência do Conselho já se comprometeu publicamente, reafirmando que qualquer votação sobre a EBSERH só será submetida ao Conselho Universitário após os debates públicos e o resultado da consulta à comunidade, em forma de plebiscito. É importante lembrar que qualquer processo precisa seguir alguns trâmites para ser apreciado e votado no CUn, inclusive com a exposição de motivos e a indicação de um parecerista, o que não foi feito no caso deste relatório parcial. Isto quer dizer que, do ponto de vista formal, sequer existe matéria para ser votada.

  1. Os debates estão garantidos?

Sim. Este é um compromisso da Reitoria. O calendário dos debates está definido e a proposta é que estejam nas mesas representantes tanto da EBSERH quanto de movimentos que questionam a empresa, permitindo a pluralidade de posicionamentos e o exercício da democracia.

 

  1. A consulta à comunidade está garantida?

Sim. A consulta vai ocorrer, conforme compromisso firmado pela reitora Roselane Neckel no Ofício n°.27/2014/GR, de 10 de junho de 2014, encaminhado ao Comando-Local de Greve.

UFSC inaugura bloco didático-pedagógico para curso de Medicina em Florianópolis

29/09/2014 12:59
Solenidade de inauguração do bloco didático-pedagógico para o curso de Medicina realizada no dia 26 de setembro de 2014. Foto: Wagner Behr / Agecom / UFSC

Solenidade de inauguração do bloco didático-pedagógico para o curso de Medicina realizada no dia 26 de setembro de 2014. Foto: Wagner Behr / Agecom / UFSC

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) entregou à comunidade universitária o novo bloco E-3 do Centro de Ciências da Saúde (CCS), anexo ao Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU/UFSC). O espaço é esperado há mais de cinco décadas para acomodar o crescimento do curso de Medicina da Universidade. O prédio de cinco pavimentos tem área total de 3.457,40 m² e seus andares são conectados diretamente ao Hospital. A obra foi financiada com recursos do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI).

A solenidade de inauguração aconteceu na última sexta-feira, dia 26, e contou com a presença da reitora Roselane Neckel e da vice-reitora Lúcia Helena Martins Pacheco; do diretor do HU, Carlos Alberto Justo da Silva; do diretor do CCS, Sérgio Freitas; do coordenador do curso de Medicina, Carlos Eduardo Andrade Pinheiro; do vice-presidente do Centro Acadêmico de Medicina, Alexandre Remor, além de diretores, pró-reitores, docentes, estudantes e técnico-administrativos em Educação.
(mais…)

Programa para reestruturação de hospitais universitários entrega aparelhos para vídeo-cirurgias ao HU

25/06/2014 14:26

Hospital Universitário recebeu cerca de 350 novos instrumentos para vídeo-cirurgias
Foto: Wagner Behr/Agecom/UFSC

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina (HU/UFSC) recebeu nesta terça-feira, 24 de junho, cerca de 350 novos instrumentos para realização de vídeo-cirurgias, como endoscópios, cânulas e pinças no valor total de R$ 1,487 milhão, por meio do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (REHUF), que, a partir de uma compra padrão, distribuiu o mesmo tipo de material para hospitais universitários em todo o país. O objetivo é possibilitar que pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) tenham acesso a essa tecnologia, além de formar especialistas em diferentes áreas.

Entre as especialidades cirúrgicas contempladas estão a artroscopia (articulações), laparoscopia (abdômen), histeroscopia (útero), urologia (trato urinário de homens e mulheres e sistema reprodutor masculino) e tórax.

O médico cirurgião do HU, Gilberto Kremer, explica que as vídeo-cirurgias são procedimentos minimamente invasivos, com indicações específicas, realizadas com pequenas incisões – uma é utilizada para a introdução da câmera; outras, para o trabalho cirúrgico, acompanhado pelo monitor. O resultado é uma cirurgia menos agressiva, com menor risco de complicações e maior possibilidade de recuperação mais rápida.
(mais…)

Doação de sangue: HU necessita de todos os tipos sanguíneos, em especial A+ e O-

18/06/2014 14:08

O Serviço de Hemoterapia do Hospital Universitário (HU/UFSC) – Banco de Sangue – necessita, com urgência, de doadores voluntários de todos os tipos sanguíneos, com prioridade para “A” positivo e “O” negativo.
O doador deve dirigir-se ao Banco de Sangue do HU, ao lado da Associação Amigos do HU (próximo do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, Edifício Voluntária D. Cora, 90), das 7h30 às 12h, de segunda a sexta-feira.

O HU agradece este ato de solidariedade.

Mais informações: (48) 3721-9859

Plano de Capacitação Técnica 2014 para servidores do Hospital Universitário

14/05/2014 14:27

O Serviço de Capacitação Técnica apresenta o Plano Anual de de 2014 para os servidores do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago. O Plano tem como base o alinhamento efetivo ao Decreto nº 5.825, de 29 de junho de 2006, que instituiu linhas de desenvolvimento para o processo de capacitação dos servidores públicos, com o desmembramento dos programas temáticos em ações de capacitação.

O processo de construção do Plano se deu de forma compartilhada entre o Serviço de Capacitação Técnica (SCT), o Centro de Pesquisa em Enfermagem (Cepen) e a orientação da  professora Andrea Valéria Steil, do Departamento de Psicologia. O Plano foi desenvolvido considerando-se a sistematização das  informações sobre insuficiências de competência obtidas com o levantamento de necessidades, realizado em novembro/dezembro de 2013, juntamente com as chefias de serviço e servidores do Hospital.

Os cursos de capacitação de áreas gerais afins entre UFSC  e HU serão oferecidos pela Divisão de Capacitação Continuada.

Confira o Programa de Capacitação HU 2014

  • Página 1 de 3
  • 1
  • 2
  • 3