Nota de Esclarecimento sobre ação na Moradia Estudantil

18/02/2016 12:28

A Justiça Federal deferiu liminar, em 8 de janeiro de 2016, a qual autoriza a reintegração de posse do Módulo III da Moradia Estudantil da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), apropriado irregularmente em julho de 2015 por uma aluna que exigia a permanência no local. A Polícia Federal (PF) cumpriu o mandado na manhã de quinta-feira, 18 de fevereiro, depois de findo o prazo de 15 dias estabelecido pela Justiça para que os estudantes desocupassem o imóvel voluntariamente.

A estudante – que foi residente da Moradia Estudantil de 18 de novembro de 2008 a 5 de março de 2015 – optou espontaneamente pela saída da casa. Ela passou a ocupar um dos cômodos do Módulo III, sem seguir a tramitação legal, e, a partir da sua entrada irregular, um movimento de ocupação se configurou.

Todas as tentativas de regularização empreendidas por meio de notificações da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae), notificações extrajudiciais da Procuradoria Federal junto à UFSC, atendimentos individuais das pró-reitoras, respostas por correio eletrônico e requerimentos gerais protocolados na Prae não obtiveram sucesso. Ao contrário, o grupo passou a exigir que sua permanência fosse formalizada, algo que vai de encontro a todas as normas e editais vigentes na instituição e que estão em consonância com o decreto 7.234/2010, que institui o Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES).

Esgotadas as possibilidades administrativas de resolver o impasse, não restou alternativa à Prae que não o encaminhamento ao Gabinete da Reitoria, o qual, por sua vez, despachou o expediente à Procuradoria Federal junto à UFSC, buscando medidas judiciais, as quais resultaram na desocupação ocorrida na quinta-feira, 18.

A ação foi necessária para que o espaço seja utilizado no acolhimento a estudantes em situação de extrema vulnerabilidade socioeconômica, de acordo com as normas do Programa de Apoio Emergencial de Permanência (Paep), criado em 2014. Ressalte-se que todas as vagas na Moradia Estudantil são destinadas a alunos regularmente matriculados na instituição e em consonância com procedimentos e normas institucionais que visam garantir a isonomia do atendimento às demandas estudantis.

O Módulo III apresenta capacidade de alojar, com segurança hídrica e sanitária, até 35 pessoas. Do número total de vagas, dez são destinadas ao Paep. As demais estão reservadas a estudantes da Licenciatura em Educação do Campo – curso de graduação regular da UFSC e que funciona em regime de alternância – e a alunos vinculados à UFSC em outros campi e que desenvolvem atividades acadêmicas em Florianópolis.

A Administração Central da UFSC tem se empenhado em ampliar os benefícios estudantis e os programas de assistência na Universidade (Bolsa Estudantil, Auxílio-Moradia, Isenção no Restaurante Universitário), conforme pode ser observado nas tabelas abaixo. Apesar disso, sabe-se que há mais demanda do que capacidade de atendimento, em virtude de limitações orçamentárias. Exatamente por isso, é fundamental que os editais e normas sejam seguidos, garantindo transparência e que todos os solicitantes tenham sua demanda analisada a partir de critérios comuns a todos.

Ressalte-se que um novo edital com as normas para elaboração do cadastro socioeconômico foi publicado pela Prae em 15 de fevereiro de 2016, com uma série de aperfeiçoamentos em relação à edição de 2015. Os dados indicados nos cadastros dão origem ao índice socioeconômico, usado para classificar a ordem de atendimento às demandas dos requerentes – a seleção é feita do menor para o maior índice, de acordo com os benefícios ofertados em cada edital.

Em 2016, dada a atual ocupação irregular do Módulo III, não será possível realizar atendimento de alojamento para o Paep até o local passar por manutenção, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Confira os números da Assistência Estudantil da UFSC:

Benefícios 2012 Atualmente
Auxílio-Moradia 550 Auxílios no valor de R$ 200,00 (dez parcelas) 1.025 Auxílios no valor de R$ 250,00 (doze parcelas)
Bolsa Estudantil UFSC Programa Bolsa Permanência. Havia a necessidade de cumprir 20 horas semanais de atividades, além dos estudos. Não era possível receber outra bolsa.Valor: R$ 420,00

Quantidade: 1.190 bolsas

Programa Bolsa Estudantil UFSC, sem contrapartida de horas-atividades. É possível a acumulação de bolsas.Valor: R$ 555,00

Quantidade: 2.050 bolsas

Vagas na Moradia Estudantil 154 vagas 167 vagas
Restaurante Universitário Valor do passe: R$ 1,50Número de isentos: 1.913.

Refeições servidas por dia: 6.500 (5.000 almoços e 1.500 jantas).

Valor do passe: R$ 1,50Número de isentos: 2.878 em 2015/1 e 2577 em 2015/2.

Refeições servidas: tabela abaixo com os dados separados por Unidade.

Em Blumenau não há R.U., porém há programa específico de Auxílio-Alimentação.

Média diária de refeições no ano de 2015 (todos os campi):

PERÍODO TRINDADE CCA ARARANGUÁ CURITIBANOS JOINVILLE
Seg-Sex 7532 730 498 510 676
Sab e Dom 1624 195 226 269

Fonte: RU/PRAE (2015).

Florianópolis, 18 de fevereiro de 2016

Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis

Comissão planeja ações de atenção psicossocial e pedagógica a estudantes da UFSC

19/10/2015 12:29

A Comissão de Atenção Psicossocial e Pedagógica foi constituída para definir e implementar uma política na área voltada aos estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O grupo desenvolveu um Plano de Atenção Psicossocial e Pedagógica e elaborou a minuta de resolução que deverá ser apreciada pelo Conselho Universitário (CUn) até o final do ano.

De acordo com a psicóloga da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) e coordenadora da comissão, Elisa Eggers Luiz, a proposta é desenvolver projetos e ações específicas para as diferentes dimensões de atenção. “Serão traçadas estratégias para estabelecer, na Universidade, um ambiente promotor de saúde e acolhedor de pessoas em sofrimento motivado por vulnerabilidades psicossociais ou por enfrentar problemas relativos a ações pedagógicas”, explica. A comissão, instituída em 2014, é regulamentada pela Portaria nº 668/2015/GR, de 27 de abril de 2015. Os trabalhos da equipe seguem até abril de 2016. 

Promover a permanência dos estudantes com bem-estar, emancipação e autonomia são objetivos a serem alcançados. “A relevância de implementar uma política como essa se expressa na potência de uma ação que caminhará na direção de práticas de prevenção, acolhimento e tratamento de demandas presentes na comunidade acadêmica, visando a saúde e a qualidade de vida dos seus sujeitos”, afirma a pró-reitora Adjunta de Assuntos Estudantis, Simone Vieira de Souza.

Representantes da Prae, do Centro de Ciências da Saúde (CCS), do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH), do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU), do Departamento de Segurança Física e Patrimonial (Deseg), da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), do Serviço de Atenção Psicológica (Sapsi), do Centro de Desportos (CDS), do Centro de Ciências da Educação (CED), da Associação dos Pós-Graduandos (APG) e discentes da graduação – um deles indicado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) – integram o grupo, que se reúne mensalmente.

“Por meio de uma metodologia que prevê a criação de redes de atenção psicossocial e pedagógica e no diálogo com os espaços e serviços institucionais já existentes, compreendemos que a comissão e, portanto, a Universidade, estará contribuindo com a construção de um cenário mais democrático, priorizando a atenção já no ingresso do estudante através de uma importante rede de apoio”, diz Simone.

Uma pesquisa realizada entre 2010 e 2011 pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) sobre o Perfil Socioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação das Universidades Federais Brasileiras aponta que as dificuldades emocionais estão entre os fatores que afetam o desempenho acadêmico. Segundo trecho do relatório, “dificuldades de adaptação a novas situações envolvendo, por exemplo, adaptação à cidade, à moradia, ou separação da família, entre outras, foram reportadas como significativas por 43% dos estudantes”. Falta de motivação para estudar ou dificuldades de concentração, baixo desempenho acadêmico, reprovações, trancamentos de disciplinas, mudança de curso, risco de ser jubilado e trancamento geral foram identificados como prejuízos causados por problemas emocionais.

Neste ano, foi realizado mapeamento dos serviços de atenção psicossocial nos setores da Universidade e na cidade de Florianópolis para auxiliar aqueles que procuram informações junto à pró-reitoria. Projetos que abordam o uso de álcool e de outras drogas estão sendo desenvolvidos no Colégio de Aplicação da UFSC e na Moradia Estudantil. Um folder direcionado a estudantes ingressantes está em fase de elaboração. Elisa informa que o setor de Psicologia da Prae iniciou, em 2015, o projeto “Longe de casa: e agora?”, cujo público-alvo são alunos oriundos de outras cidades.

Para mais informações, acesse o site http://prae.ufsc.br ou entre em contato com a Coordenadoria de Assistência Estudantil (CoAEs) pelo telefone (48) 3721-2707.

Bruna Bertoldi Gonçalves / Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação / UFSC / imprensa.gr@contato.ufsc.br

Nota de Esclarecimento sobre Bolsas e Benefícios Estudantis

22/08/2015 14:16

A Administração Central da Universidade Federal de Santa Catarina esclarece que:

1. O Restaurante Universitário do campus Trindade está fechado em função da greve nacional dos técnicos-administrativos em Educação e será reaberto até o dia 31 de agosto.

2. Não houve qualquer redução ou corte de bolsas e benefícios estudantis. Todos os benefícios de assistência estudantil estão sendo pagos no prazo regulamentar. Em termos numéricos, isto representa:

2.1. 2.060 estudantes recebendo Auxílio Alimentação Emergencial no valor de R$ 7,50/dia ou R$ 15,00/dia, em função do fechamento do RU;

2.2. 2 mil estudantes recebendo Bolsa Estudantil UFSC no valor de R$ 555,00;

2.3 1150 estudantes recebendo Auxílio Moradia no valor de R$ 250,00;

2.4. 50 estudantes recebendo Auxílio Creche nos valores de R$ 468,00 (meio período) ou R$771,00 (período integral);

2.5. subsídio do custo alimentação de aproximadamente 3 mil estudantes nos Restaurantes Universitários terceirizados e em funcionamento no Centro de Ciências Agrárias (CCA) e nos campi Araranguá, Curitibanos e Joinville.

2.6. custeio da alimentação de aproximadamente 100 estudantes com vulnerabilidade socioeconômica do Colégio de Aplicação da UFSC

2.7. custeio total das despesas com luz, água, segurança, entre outras, da Moradia Estudantil, que abriga 182 estudantes atualmente.

3. Aproximadamente 1200 estudantes ingressantes nos cursos presenciais sediados no campus David Ferreira Lima (Trindade) em  semestres anteriores a 2015.2, cujos Cadastros Socioeconômicos expiraram durante o período de adesão à Greve Nacional dos TAE´s, tiveram a validade de seus cadastros prorrogadas automaticamente por 90 dias. Oportunamente, o Sistema de Cadastro Socioeconômico enviará lembretes eletrônicos para indicar os prazos e procedimentos necessários à renovação do CSE.

4. Os Editais 2015.2 serão todos publicados no mês de agosto. Os Editais de Renovação da Bolsa Estudantil UFSC e de Novas Bolsas Estudantis UFSC serão publicados no dia 27 e o Edital de Isenção do RU dia 29. Até a presente data, quatro já foram publicados, a saber:

4.1. Edital 016/PRAE/2015 – Isenção de Inscrição em Cursos Extracurriculares de Língua Estrangeira (150 vagas);

4.2. Edital 017/PRAE/2015 – Isenção de Inscrição em Atividades Esportivas (103 vagas);

4.3. Edital 019/PRAE/2015 – Auxílio Moradia (850 vagas);

4.4.Edital Auxílio Creche (20 vagas).

5. Para que os calouros 2015.2 tenham a oportunidade de concorrer aos benefícios, assim que concluírem seus Cadastros Socioeconômicos lançaremos editais complementares de auxílio moradia, bolsa estudantil UFSC e auxílio creche. O prazo de publicação destes editais ainda não está definido porque depende do retorno ao trabalho das Assistentes Sociais da CoAEs (Coordenadoria de Assistência Estudantil), que aderiram à greve nacional dos técnicos . No entanto, objetivamos publicá-los até a primeira quinzena do mês de outubro. Em qualquer tempo, os pagamentos aos beneficiados serão retroativos ao mês de agosto.

6. Calouros 2015.2 ingressantes pela política de ações afirmativas foram orientados a comparecer nos plantões de recepção da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) no início do semestre. No decorrer desta atividade, algumas ações foram executadas em caráter excepcional, considerando-se a situação de risco à vida ou a permanência dos recém ingressos: a) isenção do custo da alimentação no restaurante dos Volantes enquanto o RU estiver fechado; b) alojamento provisório no Módulo III da Moradia Estudantil; c) agendamento prioritário para análise do Cadastro Socioeconômico no Serviço Socioassistencial da CoAEs no retorno das Assistentes Sociais ao setor, após o fim da greve.

7. A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE), apesar da greve nacional dos técnicos-administrativos,  manteve o atendimento presencial e telefônico (3721-2706) aos estudantes. Há dois técnicos e duas estagiárias atendendo diariamente no Térreo da Reitoria, das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00, de segunda a sexta-feira. Demandas que não podem ser resolvidas por eles são encaminhadas para os pró-reitores, diretores e coordenadores da Pró-Reitoria, os quais buscam dar soluções possíveis considerando-se o fechamento de alguns setores da PRAE, como o RU (Restaurante Universitário) e o Serviço Socioassistencial da CoAEs;

8. Outros setores da PRAE, como a Administração da Moradia Estudantil, o LABUFSC e o Serviço de Psicologia da CoAES funcionam normalmente;

9. Reafirmamos que não houve cortes no orçamento da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE).

 

Florianópolis, 22 de agosto de 2015

 

Administração Central

Universidade Federal de Santa Catarina

UFSC promove reunião com Floram e Polícia Civil sobre nova Resolução de Festas

07/07/2015 20:22

A reitora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Roselane Neckel, participou de uma reunião na segunda-feira, dia 6, na sede da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram) para discutir a realização de festas no campus Reitor João David Ferreira Lima. O encontro foi solicitado pela Universidade contou também com a participação da Polícia Civil.

Estavam presentes, além da reitora, o diretor de Assuntos Estudantis Sergio Luis Schlatter Junior, a delegada Michele Alves Correa, da Gerência Estadual de Fiscalização de Jogos e Diversões da Polícia Civil, o superintendente da Floram, Volnei Carlin, a assessora jurídica da Floram, Martina S. Tiago, e Adriana Teixeira Ventura, chefe de Controle de Emissão Sonora da Floram.

“Discutimos a nova resolução normativa de festas, desenvolvida pela comissão que atuou, em 2013 e 2014, na revisão da resolução em vigor. A reunião foi muito produtiva e aproveitamos para discutir formas de atuação em conjunto”, ressalta a reitora Roselane Neckel.

Para o superintendente da Floram, Volnei Carlin, este é um grande passo para uma normatização atualizada para a realização de festas e eventos na UFSC, pois com todos os órgãos responsáveis por autorizar e fiscalizar presentes, podem se definir as atribuições de cada um e colaborar com a formatação das regras para a realização de festas e eventos no campus.

A minuta da resolução normativa foi apresentada, assim como as iniciativas da Universidade para coibir a realização de festas não autorizadas, como o fechamento dos portões todos os dias após as 23 h e aos fins de semana, além do bloqueio noturno de estacionamentos, para evitar o acesso de carros de som. A nova resolução será debatida junto às representações estudantis e deverá entrar em processo de consulta pública antes de ser analisada pelo Conselho Universitário (CUn).

“A resolução terá novas propostas de identificação de pontos específicos para a realização de festas que estejam pré-autorizados pela Floram, além de um regramento quanto ao calendário de festas e horário limite para que elas aconteçam”, explica Sergio Schlatter Junior. “Também é nossa intenção promover um contato mais próximo entre a UFSC e a Floram para que nossos processos estejam alinhados”, acrescenta o diretor.

A delegada Michele Alves Correa informou que as festas, até o momento, não têm sido autorizadas pela Gerência Estadual de Fiscalização de Jogos e Diversões da Polícia Civil, e sugeriu a realização de festas maiores em um ambiente fechado. A delegada acrescentou que as autorizações eventualmente concedidas poderão ser suspensas caso não estejam cumprindo o regulamento da UFSC.

A assessora jurídica Martina S. Tiago destacou que, mesmo após a aprovação da resolução normativa, a Floram deverá ir até os locais pré-definidos para verificar a proximidade deles com residências e com o Hospital Universitário, para evitar qualquer possível incômodo aos moradores ou pacientes. Foi destacado também pela chefe de Controle de Emissão Sonora, Adriana Teixeira, que toda e qualquer solicitação que é feita para a Floram passa por seu departamento, com a análise do histórico da festa: caso a mesma já tenha sido alvo de reclamações na Fundação, não receberá nova autorização. Adriana destacou também a necessidade de limitar o tamanho do palco, quando houver shows com bandas.

Os participantes enviarão sugestões à minuta e deverão discutir possíveis alterações em uma próxima reunião. A Administração Central já reuniu-se com o Diretório Central dos Estudantes (DCE) no último dia 3, e a realização de festas também esteve em pauta. Debates sobre a resolução devem ser promovidos ainda em 2015.

Diretoria-Geral de Comunicação
com informações da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram)

Administração Central solicita reabertura do RU ao Comando Local de Greve

29/06/2015 12:08

A reitoria encaminhou, no dia 11 de junho, ofício ao Comando Local de Greve dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação. No ofício nº 10/2015/GR foi solicitada a manutenção do funcionamento do Restaurante Universitário (RU) até o final do semestre letivo, marcado para 18 de julho. “Respeitamos o movimento de greve, porém, ressaltamos a importância do respeito à assistência estudantil com a garantia do funcionamento do RU, sendo essa uma demanda de alta relevância social”, escreveu o chefe de Gabinete, Carlos Vieira, que assina o documento. A demanda não foi atendida pelo Sindicato dos Trabalhadores da UFSC (Sintufsc).

No ofício nº 021/CLG/Sintufsc/2015, o Comando Local de Greve explica que os trabalhadores são “defensores em atender as atividades consideradas essenciais, principalmente as necessárias à manutenção da vida, o que não foi caracterizado no ofício circular nº 10/2015/GR”. Na UFSC, a greve nacional dos TAEs foi iniciada no dia 1º de junho. No RU, atuam 40 técnicos efetivos e 33 aderiram à greve, entre eles 17 cozinheiros. Desde o dia 4 de junho, as atividades no local estão suspensas.

Estudantes que têm suas inscrições para isenção no RU homologadas pelo Sistema de Cadastro Socioeconômico estão recebendo auxílio-alimentação de R$ 7,50 por dia (para quem optou por isenção em uma refeição/dia) e R$ 15,00 por dia (para quem optou por isenção em duas refeições/dia). Este ano, ao contrário do que foi feito em 2014, não foi possível disponibilizar ônibus para transportar os estudantes até o Centro de Ciências Agrárias (CCA) em função de restrições orçamentárias. Em 2014, o RU contou com investimento total de R$ 13.664.673,86 e arrecadou cerca de R$ 1,9 milhão com a venda de passes. A maior parte dos recursos investidos é do orçamento próprio da Universidade, considerando que o valor do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes) não é suficiente para garantir todas as políticas de permanência da UFSC.

“Os recursos do Pnaes são utilizados, prioritariamente, para o pagamento de bolsas para os estudantes e para a Moradia Estudantil, e não para o Restaurante Universitário. Em 2015, a UFSC tem previsão de receber R$ 19.502.100,00 do Pnaes, sendo que, desse valor, R$ 2 milhões são para capital (compra de material permanente) e o restante de custeio (bolsas e auxílios). Desse valor, temos disponíveis ainda R$ 7.800.311,60 para garantir as políticas até o final do ano. Os recursos são para utilização  anual e, por isso, devem ser utilizados de  forma planejada”, explica Sergio Luis Schlatter Junior, diretor de Assuntos Estudantis da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae).

A verba do Pnaes, conforme o Decreto nº 7.234, de 19 de julho de 2010, deve ser utilizada, prioritariamente para garantir a permanência de estudantes oriundos da rede pública de educação básica ou com renda familiar per capitade até um salário mínimo e meio.

O Ministério da Educação (MEC) ainda não divulgou o orçamento da Universidade para 2015. Na última quarta-feira, 24, a reitora Roselane Neckel, o pró-reitor de Graduação Julian Borba e o pró-reitor de Planejamento e Orçamento, Antonio Cezar Bornia, reuniram-se em Brasília com o secretário de Educação Superior da Secretaria de Educação Superior (SESu/MEC), Jesualdo Pereira Farias. Em pauta, o orçamento da UFSC. “Entre as nossas prioridades estão recursos para a assistência estudantil e para as obras essenciais para os cursos REUNI, pois, desde 2008, havia um déficit de mais de 50 mil metros quadrados em termos de infraestrutura”, explica Roselane. O MEC só deve divulgar os orçamentos das instituições federais a partir do final de julho.

“O corte de aproximadamente 9 bilhões de reais no Orçamento do MEC é uma realidade. O MEC e a Associação dos Dirigentes de Instituições Federiais de Ensino Superior (Andifes), reitores e reitoras têm feito pressão para mudar essa situação de contenção orçamentária junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão”, explica Roselane. Segundo a reitora, educação deve ser vista  como  investimento e não como um gasto para o governo federal. “Como gestores temos a responsabilidade de administrar considerando a possibilidade desse quadro não ser modificado no ano de 2015. Precisamos administrar com cautela, para garantir recursos para a continuidade das atividades acadêmicas e permanência estudantil para todos os meses do ano de 2015”, disse.

Diretoria-Geral de Comunicação / UFSC

UFSC aumenta em R$ 7 milhões investimentos em políticas de permanência entre 2012 e 2014

13/06/2015 22:13

 A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) investiu mais de R$ 31,5 milhões em políticas de permanência estudantil durante o ano de 2014. Esse número representa um incremento de mais de R$ 7 milhões sobre o valor investido no ano de 2012, que foi de R$ 24,5 milhões. Despesas com alimentação – Restaurante Universitário (RU) e programas de isenção –, bolsas estudantis e outros programas da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) estão inclusos nesses valores. A previsão é de que em 2015 também haja aumento de investimentos.

Números divulgados pela Prae apontam que o principal incremento deve-se ao pagamento de bolsas, que cresceu mais de 57% entre 2012 e 2014. “O ano de 2014 foi o primeiro ano do programa Bolsa Estudantil, criado em 2013 que revogou a Bolsa Permanência e as exigências de contrapartida de trabalho dos estudantes. Registrou-se um aumento de cerca de 10% no número de bolsas e benefícios concedidos aos estudantes”, aponta a pró-reitora de Assuntos Estudantis, Denise Cord.

Em 2014 a Prae criou, ainda, o Programa de Apoio Emergencial de Permanência (Paep), que tem como objetivo atender a demandas quando há impossibilidade de enquadramento nos prazos e programas dos editais regulares. Outras demandas foram atendidas com programas complementares como a Bolsa Estudantil Suplementar (que atendeu estudantes que faziam parte do antigo Programa Bolsa Permanência e que não foram contemplados pelo Programa Bolsa Estudantil) e o Auxílio Complementar de Permanência (que paga a diferença do valor entre a Bolsa Permanência MEC e a Bolsa Estudantil UFSC, exclusivamente para alunos com perfil de vulnerabilidade socioeconômica).

Também houve aumento nos investimentos na alimentação dos alunos, tanto na manutenção dos Restaurantes Universitários de todos os campi da UFSC como em programas de isenção e bolsas de auxílio pagas, em períodos de greve, aos estudantes com vulnerabilidade socioeconômica. Em 2014, devido à greve dos técnicos-administrativos em Educação, o RU esteve fechado durante o período de 17/03 até 01/07. Mesmo assim, observou-se aumento no número de refeições servidas, atingindo-se a média de 9.407 por dia, no RU do campus Trindade. No período foram beneficiados com isenção no pagamento da refeição 2.876 estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Moradia e permanência

O ano de 2014 foi de muito trabalho e investimento em moradia e outros programas da Prae. A abertura ao diálogo também teve papel importante, com a ativação do Comitê de Assuntos Estudantis (CAE) para debater os processos e prioridades da gestão. “Foi uma oportunidade importante de apresentar aos estudantes os esforços que vêm sendo aplicados na permanência estudantil. Em 2014 fizemos investimentos importantes na Moradia, além de investir mais de R$ 2,8 milhões no pagamento do auxílio-moradia. Tudo isso sem levar em conta programas como a isenção em cursos de língua estrangeira, o auxílio-creche, e 53 vagas com isenção em atividades de esporte e lazer vinculadas aos cursos de extensão do Centro de Desportos (CDS), entre outros benefícios”, complementa Denise Cord. A Moradia Estudantil, com 167 vagas para estudantes de graduação da UFSC, recebeu melhorias como a construção de uma nova cisterna, para evitar interrupções do fornecimento de água, e a aquisição de 10 lavadoras de roupas, novos fornos micro-ondas, ventiladores e luminárias de mesa. Um projeto de reforma do módulo III, área que estava inativa, possibilitou a abertura de novo espaço para atividades de convivência e para a realização de cursos e oficinas, atendendo a uma demanda reprimida desde 2012. Além disso, a reforma estruturou no local um alojamento temporário que atenderá demandas de alunos em atividades acadêmicas de curta duração provenientes de outros campi ou vinculados a cursos de graduação em regime de alternância.

Mayra Cajueiro Warren
Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação
imprensa.gr@contato.ufsc.br 

Prae comunica fechamento do RU a partir da próxima quinta-feira

02/06/2015 09:30

O Restaurante Universitário (RU) do campus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) no bairro Trindade estará fechado a partir da próxima quinta-feira, 04, em virtude da adesão dos servidores técnico-administrativos em educação (STAEs) daquele setor à greve nacional da categoria.

Estudantes que tiverem suas inscrições para isenção no RU homologadas pelo Sistema de Cadastro Socioeconômico até o dia 03 de junho de 2015 receberão auxílio-alimentação de R$ 7,50 por dia (para quem optou por isenção em uma refeição/dia) e R$ 15,00 por dia (para quem optou por isenção em duas refeições/dia).
(mais…)

Programa Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes da UFSC atende a mais de 1.500 alunos em 2014

23/04/2015 09:42

A Coordenadoria de Avaliação e Apoio Pedagógico (CAAP) da UFSC, vinculada à Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), desenvolve ações com o intuito de proporcionar condições pedagógicas que atendam às necessidades de aprendizagem dos estudantes. Em 2014 foram realizados 10 eventos em Florianópolis, entre oficinas e palestras, promovidos peloPrograma Institucional de Apoio Pedagógico aos Estudantes (PIAPE).

As atividades do Programa começaram a ser desenvolvidas no segundo semestre de 2013. “O objetivo principal do PIAPE é desenvolver ações de apoio e orientação pedagógica que contribuam para promover a permanência dos estudantes na graduação, reforçando as bases do seu conhecimento e reformulando estratégias adequadas a sua aprendizagem”, explica a coordenadora de avaliação e apoio pedagógico da UFSC, Soraia Selva da Luz. Reforçar conteúdos de base do ensino médio, diminuir os índices de evasão e reprovação e auxiliar no processo de formação acadêmica também são objetivos a serem alcançados.
(mais…)

Prae disponibiliza RU do CCA para estudantes nesta semana

02/03/2015 11:33

A Administração Central da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) comunica aos 110 estudantes que realizaram o cadastro junto à Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) nos dias 26 e 27 de fevereiro que o acesso ao Restaurante Universitário (RU) do Centro de Ciências Agrárias (CCA) está autorizado entre esta segunda-feira, 2, e a próxima sexta-feira, 6. A Universidade disponibiliza transporte gratuito entre 11h e 13h, com saída da Rua Delfino Conti, na Trindade, em Florianópolis.

A decisão foi anunciada em audiência realizada na última sexta-feira, 27, da qual participaram membros da Gestão, do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e estudantes. Outras duas reuniões foram realizadas com o DCE e com alunos da UFSC nos dias 19 e 25 de fevereiro, para discutir a situação do RU da Trindade e estudar soluções. Confira aqui.

Os alunos isentos no segundo semestre de 2014 e que protocolaram requerimento geral na Prae na última semana solicitando acesso ao RU/CCA podem retirar os cinco tickets para almoço no setor de venda de passes do RU da Trindade. Os demais cadastrados podem comprar o passe, no valor de R$1,50, no Itacorubi ou na Trindade. Os estudantes terão acesso ao Restaurante mediante apresentação de documento que comprove o vínculo com a instituição e nome nas listas de conferência que estarão no setor de venda de passes, no transporte e no CCA.

Um acordo com o Setor de Transportes da UFSC viabilizou o ônibus, sem necessidade de custeio. A pró-reitora de Assuntos Estudantis, Denise Cord, informa que serão feitas três viagens, diariamente, para atender a todas as solicitações. “Devemos ter alguns pedidos protocolados ainda nessa semana e vamos avaliar dentro das condições de transporte e de atendimento pelo RU do CCA”, ponderou.

De acordo com a reitora Roselane Neckel, devido à urgência da manutenção da cozinha e a fim de resguardar a segurança dos trabalhadores e usuários, o RU da Trindade reabrirá as portas no dia 9 de março, data em que a maioria dos estudantes de graduação volta às aulas. A informação foi veiculada no site de Notícias da UFSC no dia 3 de fevereiro. O comunicado também foi divulgado no site da Prae no mesmo dia.

Mais informações pelos telefones 3271-8226 ou 3721-9625.

Bruna Bertoldi Gonçalves

Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação / UFSC

imprensa.gr@contato.ufsc.br

PRAE divulga novos prazos para solicitação de auxílio em eventos

03/07/2014 12:06

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PRAE) apoia a participação de estudantes em eventos por meio do Programa de Auxílio a Eventos, instituído pela Portaria nº 04/PRAE/2012. O Departamento de Assuntos Estudantis (DeAE) é responsável pelo trabalho que viabiliza a presença de alunos em eventos científicos nacionais e internacionais.

Levando em consideração as demandas apresentadas por diretores de campi e de Centros de Ensino e a retomada das atividades após o término da greve dos Técnico-Administrativos em Educação (TAEs) na UFSC, a PRAE comunica alterações nos prazos para recebimento de algumas solicitações. Confira as datas para solicitar auxílio em eventos que serão realizados nos meses de julho e agosto:

Apresentação de trabalho em território nacional: eventos entre 11/07 e 31/07 – pedidos até 07/07/2014.

Participação individual: eventos entre 11/07 e 31/07/2014 – pedidos até 07/07/2014.

Participação coletiva (ônibus, micro, etc.):  eventos entre 11/07 e 31/07/2014 – pedidos até 07/07/2014.

Apresentação internacional: eventos entre 01/08 e 30/08/2014 – pedidos até 07/07/2014.

Os demais prazos constantes da portaria continuam em vigor. Mais informações em http://prae.ufsc.br/ ou pelo telefone (48) 3721-9281.