Pró-Reitoria de Pós-Graduação entrega Prêmio UFSC de Tese

23/10/2015 10:55

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação da UFSC anunciou na manhã de quinta-feira, 21 de setembro, os vencedores do Prêmio UFSC de Tese. A cerimônia foi realizada no auditório da Reitoria e contou com a presença da comissão avaliadora, coordenadores de programas de pós-graduação, orientadores e de finalistas.

A pró-reitora de Pós-Graduação, Joana Pedro, destacou que a iniciativa serve para “mostrar para a UFSC e outras universidades a qualidade do trabalho de formação de alunos e pesquisadores que se faz aqui”. No total, foram submetidas 26 teses: cinco da área Ciências da Vida, 13 de Humanidades e 8 de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar.

Os vencedores de cada área do Prêmio UFSC de Tese receberam um tablet e terão a tese publicada em forma de livro pela Editora da UFSC (EdUFSC); seus orientadores poderão utilizar diárias ou passagens para participação em evento científico nacional ou internacional de sua escolha até o valor de R$ 3 mil. Os agraciados com o Prêmio Menção levaram um tablet e seus orientadores, diárias ou passagens até o valor de R$ 2 mil; os ganhadores do Prêmio Destaque, um telefone celular e seus orientadores, diárias ou passagens até o valor de R$ 1 mil. Os avaliadores das teses foram homenageados durante a cerimônia.

Na área de Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar, a tese vencedora foi a de Juliana Eccher, orientada por Ivan Helmuth BechtoldCristais Líquidos como Semicondutores Orgânicos para Aplicações Eletrônicas. Ela parabenizou a UFSC pela iniciativa, “só vai gerar mais motivação para trabalhos de mais qualidade”. Ela agradeceu ao seu orientador e ao Programa de Pós-Graduação em Física pelos últimos quatro anos e disse que agora irá se dedicar ao pós-doutorado e seguir a carreira acadêmica.

Vencedor na área de Humanidades, Daniel Galvão Veronez Parizoto, orientado por Edison Ramos Tomazzoli na teseContribuição dos diferentes fatores aos processos de deslizamento e a influência antrópica no nível de danos do desastre de 2008: o caso do complexo do Morro do Baú – Ilhota/SC, também lembrou da equipe com quem trabalhou. “A tese não é solitária, ela se constrói com um grupo, com pessoas que participam”.

Bruno Corrêa da Silva, orientado por Walter Quadros Seifert e coorientado por Felipe do Nascimento Vieira, foi o vencedor na área Ciências da Vida com a tese Sais orgânicos como aditivos alimentares para camarão marinho Litopenaeus vannameie irá seguir trabalhando na área, como pesquisador na Epagri.  Ele também acredita que a iniciativa “valoriza programas os alunos e incentiva os programas de pós-graduação a se inscrever em outros prêmios”.

O Prêmio UFSC de Tese também é um estímulo para os programas enviarem teses para o Prêmio Capes de Tese e outros concursos do gênero. “Notamos que muitos doutorados não mandavam as teses. Participar destes concursos dá muito trabalho, exige uma comissão de avaliação, é um trabalho custoso, mas precisamos mostrar o quanto nossos professores têm se empenhado na boa formação dos egressos, que é a tarefa de um programa de pós-graduação”, diz Joana Pedro.

Os sete doutores pela UFSC e seus orientadores contemplados com a distinção ofertada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior em 2015 (cinco com Prêmios Capes de Tese e dois com menção honrosa) foram citados durante o evento. A pró-reitora de Pós-Graduação atribui o reconhecimento à qualidade crescente dos programas da instituição. “Há uma profissionalização dos programas na UFSC, um compromisso muito forte dos professores e alunos com a excelência de suas pesquisas. Estamos formando doutores capazes de recebero o Prêmio Capes de Tese.”

Teses Vencedoras

Área Ciências da Vida

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AQUICULTURA

PRÊMIO UFSC DE TESE

Autor: Bruno Corrêa da Silva

Orientador: Walter Quadros Seiffert

Coorientador: Felipe do Nascimento Vieira

Título: Sais orgânicos como aditivos alimentares para camarão marinho Litopenaeus vannamei

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOLOGIA CELULAR E DO DESENVOLVIMENTO

MENÇÃO HONROSA

Autor: Carmen Simioni

Orientadora: Zenilda Laurita Bouzon

Coorientador: Éder Carlos Schmidt

Título: Análise dos mecanismos reguladores dos processos de polarização e germinação de esporos e desenvolvimento de gametófitos jovens de Gelidium floridanumsob efeito da radiação ultravioleta e do metal pesado cádmio

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

PRÊMIO DESTAQUE

Autor: Daniele Detanico

Orientadora: Saray Giovana dos Santos

Título: Efeitos agudos das lutas e da sessão de treino de judô em indicadores de fadiga e dano muscular

 

Área Humanidades

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA

PRÊMIO UFSC DE TESE

Autor: Daniel Galvão Veronez Parizoto

Orientador: Edison Ramos Tomazzoli

Título: Contribuição dos diferentes fatores aos processos de deslizamento e a influência antrópica no nível de danos do desastre de 2008: o caso do complexo do Morro do Baú – Ilhota/SC

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARQUITETURA E URBANISMO

MENÇÃO HONROSA

Autora: Vanessa Goulart Dorneles

Orientadora: Vera Helena Moro Bins Ely

Título: Estratégias de ensino de desenho universal para cursos de graduação em Arquitetura e Urbanismo

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS DA TRADUÇÃO

PRÊMIO DESTAQUE

Autor: Théo de Borba Moosburger

Orientador: Walter Carlos Costa

Título: BRENNU-NJÁLS SAGA: Projeto tradutório e tradução para o português

 

Área Ciências Exatas, Tecnológicas e Multidisciplinar

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA

PRÊMIO UFSC DE TESE

Autor: Juliana Eccher

Orientador: Ivan Helmuth Bechtold

Título: Cristais líquidos discóticos como semicondutores orgânicos para aplicações eletrônicas

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA

MENÇÃO HONROSA

Autor: Fernando de Jesús López Rodríguez

Orientador: Vicente de Paulo Nicolau

Coorientador: Xavier Maldague

Título: Deteção e Caracterizacão de Defeitos Internos por Termografia Infravermelha Pulsada

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS E ENGENHARIA DE MATERIAIS

PRÊMIO DESTAQUE

Autor: Edroaldo Lummertz da Rocha

Orientador: Carlos Renato Rambo

Coorientador: Luismar Marques Porto

Título: Interações nanopartícula-células e biomaterial-células induzem mudanças globais em programas de expressão de genes

Mais informações no site da PROPG.

Caetano Machado/Jornalista da Agecom/DGC/UFSC

Fotos: Daniela Caniçali/Jornalista da Agecom/DGC/UFSC

Sete pesquisas da UFSC estão entre os destaques do Prêmio Capes de Tese

01/09/2015 15:11

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) outorgou distinções a sete doutores pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), cinco receberam o Prêmio Capes de Tese 2015 e, dois foram agraciados com menções honrosas. O resultado foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de segunda-feira, 31 de agosto. O prêmio constitui-se de certificado, medalha e bolsa de pós-doutorado.

Na área “Administração, Ciências Contábeis”, o prêmio foi para Marco Antônio de Oliveira Vieira Goulart, do Programa de Pós-Graduação em Administração, com a tese “Aversão à vergonha: um estudo em finanças comportamentais”, orientada por Newton Carneiro Affonso da Costa Junior.

Na área “Ciência de Alimentos”, a vencedora foi Geovana Dagostim Savi Bortolotto, do Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos, com a tese “Estratégias de controle e descontaminação do trigo em grãos (Triticuma aestivum L.) com relação a fungos micotoxinas e agrotóxicos utilizando compostos químicos e ozônio gasoso”, orientada por Vildes Maria Scussel.

Na área “Enfermagem”, a outorga foi para Ana Graziela Alvarez, do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, pela tese “Tecnologia persuasiva na aprendizagem da avaliação da dor aguda em enfermagem”, orientada por Grace Teresinha Marcon Dal Sasso.

Na área “Engenharias III”, Fernando de Jesús López Rodríguez foi premiado pela  tese “Detecção e caracterização de defeitos internos por termografia infravermelha pulsada”,  sob a orientação de Vicente de Paulo Nicolau, do Programa de Pós-Graduação de Engenharia Mecânica, e coorientação de Xavier Maldague, da Université Laval, do Canadá.

Na área “Materiais”, o vencedor foi Edroaldo Lummertz da Rocha, do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, pela tese “Interações Nanopartícula-Células e Biomaterial-Células induzem mudanças globais em programas de expressão de genes”, orientado por Carlos Renato Rambo e coorientado por Luismar Marques Porto.

Receberam menções honrosas dois egressos da UFSC: João Victor Staub de Melo, na área “Engenharia I”, pela tese “Desenvolvimento e estudo de comportamento reológico e desempenho mecânico de concretos asfálticos modificados com nanocompósitos”, orientado por Glicério Trichês, do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil; e Daniela Garbin Neumann, pela tese “Modelo de atenção em saúde bucal na saúde suplementar: uma análise a partir das operadoras de planos odontológicos no Brasil”, orientada por João Carlos Caetano, e coorientada por Mirelle Finkler, do Programa de Pós-Graduação em Odontologia.

Para concorrer ao Grande Prêmio, os autores ganhadores do Prêmio Capes de Tese devem encaminhar à Capes, no prazo de 20 dias após a publicação no Diário Oficial, uma vídeoaula com duração de 20 a 30 minutos, em CD ou DVD. A aula deve ser destinada a estudantes de ensino médio, abordando, de forma apropriada a esse nível educacional, o tema da tese.

O evento de entrega dos prêmios será em Brasília, no dia 10 de dezembro de 2015, na sede da Capes, às 18 horas. A Capes arcará com as despesas de passagens e diárias para o autor e o orientador.

Mais informações: 

Capes aprova UFSC como polo de mestrado profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia

13/07/2015 20:17

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) será, a partir do segundo semestre de 2015, polo associado do mestrado profissional em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação (Profnit), atualmente sediado na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e coordenado pelo Fórum Nacional dos Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Forte). A gestão do polo Florianópolis fica a cargo do Departamento de Inovação Tecnológica (DIT), sob coordenação da professora do Departamento de Ciências Biológicas (CCB), Rozangela Curi Pedrosa.

Atualmente, formam-se  pós-graduandos e pesquisadores graduandos sem terem acessado a rica informação tecnológica que se encontra nos documentos de patentes. A proposta do curso é qualificar, em nível de mestrado, os gestores dos Núcleos de Inovação Tecnológica e de atuação acadêmica, governamental e empresarial em ambientes de inovação. O Profnit – avaliado pela Capes com conceito 4 – abrange as áreas de Administração, Ciências Contábeis e Turismo.

Mais informações pelo e-mail  ou pelo telefone (48) 3721-9628

 

Débora Nazário/Estagiária de Jornalismo Agecom/DGC/UFSC

Reitoras participam de reunião do Conselho de Unidade do CFH

16/12/2014 10:47
Administração Central e Conselho de Unidade do CFH em reunião realizada no dia 12 de dezembro de 2014. Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC

Administração Central e Conselho de Unidade do CFH em reunião realizada no dia 12 de dezembro de 2014. Foto: Jair Quint/Agecom/UFSC

As reitoras Roselane Neckel e Lúcia Helena Martins Pacheco estiveram reunidas com o Conselho de Unidade do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) na última sexta-feira, 12 de dezembro. Participaram também a secretária adjunta da Secretaria de Gestão de Pessoas (Segesp), Juliana Blau, e Joana Maria Pedro, pró-reitora de Pós-Graduação (PROPG). O encontro faz parte de uma série de reuniões propostas pelas reitoras e pelos centros de ensino para a discussão de temas de interesse.

As reitoras falaram sobre as proposições levadas ao Fórum Parlamentar Catarinense, com as necessidades de investimentos levantadas para os campi da UFSC e demais projetos. “Estivemos em Brasília para conversar com a bancada catarinense e tentar a liberação de emendas parlamentares coletivas e individuais para o financiamento de obras importantes para a UFSC”, expôs a reitora Roselane Neckel.

Roselane lembrou que em 2012 a UFSC recebeu recursos provenientes de emendas parlamentares que possibilitaram a compra de novos veículos para a frota da Universidade. Outra solicitação levada aos parlamentares foi o apoio à aprovação do Projeto de Lei nº 6.244, que gerará novos códigos de vaga para possibilitar a contratação de novos professores e servidores técnico-administrativos em Educação (TAEs).

Outro objetivo da reunião no CFH foi avaliar e discutir o controle de frequência e assiduidade implantado na Universidade por meio da Portaria Normativa nº 43/2014. Roselane apresentou um histórico de ações da Administração Central na da questão e reforçou as recomendações do Ministério Público Federal (MPF) e da Controladoria-Geral da União (CGU) acerca da legislação sobre a jornada de trabalho dos TAEs. A reitora destacou também que a UFSC estava passando por uma renovação da força de trabalho e que era necessário avaliar o contexto de forma a considerar os novos técnicos e mantê-los na UFSC. “Temos uma grande preocupação com a nossa cultura organizacional. Precisamos de uma política de capacitação que garanta uma boa formação dos TAEs e uma avaliação que seja justa e valorize aqueles comprometidos com a instituição”, acrescentou.

A reitora atualizou os cerca de 20 conselheiros presentes sobre a progressão funcional da carreira docente e adiantou que será preciso refletir coletivamente sobre como simplificar os fluxos e dinamizar os processos de progressão.

Sobre o programa de capacitação, a secretária adjunta da Segesp, Juliana Blau, explicou a importância do Programa de Aperfeiçoamento e Qualificação dos TAEs, que encontra-se em consulta pública. “Trata-se de um passo importante na melhoria da capacitação e qualificação dos técnicos”, destacou. Sobre a utilização de mecanismos para medir a produtividade como substituto ao controle de frequência, Blau esclareceu que não há previsão legal para esse tipo de ferramenta. “Para medir produtividade, temos as avaliações de desempenho”, acrescentou Blau.

A pró-reitora de Pós-Graduação, Joana Maria Pedro, informou que a PROPG participou da elaboração do Programa e salientou a necessidade de focar em cursos de especialização voltados para os trabalhadores da UFSC. “Estamos buscando não só novos cursos em especialização como também a disponibilização de vagas para os TAEs da UFSC. Temos cerca de 8 mil pessoas fazendo especialização na UFSC e não temos vagas definidas para os TAEs nesses cursos. Temos que lidar juridicamente com isso, criar uma política mais agressiva de formação dos TAEs”, ressaltou Joana.

A vice-reitora Lúcia Helena Martins Pacheco explicou que qualquer controle de frequência e assiduidade precisa primeiro de confiança mútua entre gestor e trabalhador. “Não basta ter controle. Deve haver confiança na dinâmica de trabalho. Precisa ser estabelecida a relação profissional de confiança, o respeito à hierarquia em todas as direções, horizontalmente e de cima pra baixo, de baixo pra cima”, salientou.

Roselane complementou lembrando que a carga horária de 40 horas semanais existia para atender o interesse institucional e poderia ser cumprida de acordo com a necessidade do setor. “A formalização respeita o interesse público, o foco nas atividades centrais da UFSC de ensino, pesquisa e extensão”, disse.

Mayra Cajueiro Warren

Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação

imprensa.gr@contato.ufsc.br

PROPG promove mesa-redonda sobre plataformas Sucupira e Lattes

14/04/2014 11:21

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) e o programa de pós-graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (EGC) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) promovem uma mesa-redonda para debater as plataformas Sucupira e Lattes, no próximo 22 de abril, às 14h, no auditório do Centro Socioeconômico (CSE). Coordenadores das duas plataformas e representantes da UFSC e do Instituto Stela estarão presentes.

Os palestrantes serão: Rubens Maribondo do Nascimento, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), coordenador do projeto da Plataforma Sucupira; Geraldo Sorte, coordenador-geral de Tecnologia da Informação no CNPq, coordenador da Plataforma Lattes; Marcos Marchezan, professor do Instituto Stela; Roberto Pacheco, professor da UFSC.

Conforme divulgado pela PROPG, o objetivo é debater o presente e o futuro dessas plataformas, discutindo seus principais recursos e planos para a comunidade de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), os mecanismos oferecidos para a gestão dos fluxos de informação de fomento e avaliação, e a integração com outras plataformas (institucionais e internacionais).

Plataforma Lattes foi criada em 1999 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para integrar as bases de dados de currículos, grupos de pesquisa e instituições em um único sistema de informações. A Plataforma Sucupira foi lançada recentemente pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) para substituir a Plataforma Coleta de gestão da pós-graduação.

Mayra Cajueiro Warren/Jornalista / Diretoria-Geral de Comunicação
Esta imagem contém um endereço de e-mail. É uma imagem de modo que spam não pode colher.

Claudio Borelli / Revisor de Textos da Agecom / Diretoria-Geral de Comunicação / UFSC

Comissão elabora normativa para ascensão à categoria de Professor Titular

05/03/2014 14:26

A pró-reitora de Pós-Graduação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Joana Maria Pedro, preside a comissão encarregada do estudo das contribuições e da elaboração da normativa para ascensão à categoria de Professor Titular de Carreira. Novas contribuições devem ser encaminhadas ao e-mail Esta imagem contém um endereço de e-mail. É uma imagem de modo que spam não pode colher. Nos links abaixo podem ser visualizadas as diretrizes do Ministério da Educação (MEC), a proposta da Apufsc -Sindical e as contribuições recebidas até o momento:

Diretrizes do MEC
Proposta Apufsc
Contribuições do CCE – Maria Lucia Vasconcelos
Contribuição de Anderson Claro
Fórum liderado por Nestor Roqueiro
Fórum liderado por Raymundo Baptista
Contribuição de Nelson Casarotto

A comissão é composta pelos seguintes membros:
Joana Maria Pedro
Cesar Vitorio Franco
Cristiano Deitos
Edinice Mei Silva
Marcos Vinicius Ferraro

Novas contribuições: Esta imagem contém um endereço de e-mail. É uma imagem de modo que spam não pode colher.

UFSC confirma excelência internacional de Programas de Pós-Graduação

17/12/2013 17:58

Dos 56 programas de Pós-Graduação da UFSC avaliados pela CAPES, 17 alcançaram as notas 6 e 7, as mais altas concedidas pela agência, referendando os cursos como de excelência internacional.  Na última avaliação trienal, cujos resultados foram divulgados na terça-feira, 10, a Universidade mais que dobrou o número de programas com nota 6 – eram 7, em 2010, e agora são 15, o que equivale a 26,78% dos programas da instituição.

“Estamos seguindo uma trajetória de êxito que vem sendo construída há alguns anos. Não podemos esquecer que há um lastro anterior que possibilitou estas notas”, destaca a pró-reitora de Pós-Graduação da UFSC, Joana Maria Pedro. Ela atribui os excelentes resultados ao trabalho em conjunto, envolvendo a gestão, coordenadores, docentes, técnicos e discentes. “Sem esta parceria, esta integração, o sucesso não seria possível”, diz. A professora destaca, ainda, a atuação decisiva da Câmara de Pós-Graduação nos principais processos envolvendo os programas.

A partir dos dados de 2013, podem ser considerados de excelência – PROEX – os programas de pós-graduação de diversas áreas de conhecimento (veja tabela abaixo). “Para alcançar patamares cada vez mais elevados de desenvolvimento e de difusão do conhecimento científico, há necessidade de atender às recomendações e especificidades dos documentos das respectivas áreas de avaliação da CAPES”, esclarece Juarez Nascimento, pró-reitor adjunto de Pós-Graduação.

OS CURSOS DE EXCELÊNCIA DA UFSC

Farmacologia; Química; Engenharia Mecânica; Recursos Genéticos Vegetais; Direito; Enfermagem; Engenharia Química; Engenharia Elétrica; Linguística; Ciências e Engenharia de Materiais; Ciências dos Alimentos; Engenharia dos Alimentos; Engenharia Civil; Educação Científica e Tecnológica; Filosofia; Interdisciplinar em Ciências Humanas e Aquicultura.

De acordo com a avaliação da CAPES, 62,5% dos programas da UFSC obtiveram nota igual ou superior a 5. Outro dado importante é que apenas 3,6% dos cursos de mestrado e doutorado tiveram redução de suas notas em relação à avaliação anterior. “O resultado da avaliação motiva a revisão das ações e auxilia na projeção de um novo triênio de aperfeiçoamento e internacionalização da Pós-Graduação, com um olhar especial àqueles programas que ainda se encontram em fase de consolidação”, explica Nascimento. De todos os cursos, apenas 5,35% têm nota 3.

AUMENTO DE NOTA

7 PPGs foram de nota 5 para nota 6
(Ciências dos Alimentos; Engenharia dos Alimentos; Engenharia Civil; Educação Científica e Tecnológica; Filosofia; Interdisciplinar em Ciências Humanas; Aquicultura)
7 PPGs foram de nota 4 para nota 5
(Bioquímica; Economia; Educação; Engenharia Ambiental; Engenharia de Produção; Farmácia; Estudos da Tradução)
3 PPGs foram de nota 3 para nota 4
(Design e Expressão Gráfica; Agroecossistemas; Odontologia)

MANUTENÇÃO DE NOTA

2 PPGs mantiveram a nota 7
(Farmacologia e Química)
7 PPGs mantiveram nota 6
(Recursos Genéticos Vegetais; Direito; Enfermagem; Engenharia Química; Engenharia Elétrica; Linguística; Ciências e Engenharia de Materiais)
11 PPGs mantiveram nota 5
(Antropologia Social; Física; Biotecnologia e Biociências; Educação Física; Engenharia de Automação e Sistemas; História; Engenharia e Gestão do Conhecimento; Literatura; Psicologia; Saúde Coletiva; Sociologia Política)
14 PPGs mantiveram nota 4
(Administração; Contabilidade; Arquitetura e Urbanismo; Ecologia; Ciência da Computação; Biologia Celular e do Desenvolvimento; Neurociências; Ciência da Informação; Jornalismo; Geografia; Matemática Pura e Aplicada; Ciências Médicas; Nutrição; Serviço Social)
3 PPGs mantiveram nota 3
(Urbanismo, História e Arquitetura; Biologia de Fungos, Algas e Plantas; Relações Internacionais)

REDUÇÃO DE NOTA

Apenas 2 PPGs reduziram suas notas:
PPG em Engenharia Mecânica de nota 7 para nota 6; PPG em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários de nota 5 para nota 4

A avaliação da CAPES também contempla os mestrados profissionais. Apesar das limitações financeiras, de espaço físico e de recursos humanos, o desempenho dos nove cursos de Mestrado Profissional foi considerado satisfatório pela PROPG.  Três cursos mantiveram a nota 4 (Farmacologia; Enfermagem; Métodos e Gestão em Avaliação) e seis, a nota 3 (Administração Universitária; Perícias Criminais Ambientais; Agroecossistemas; Engenharia Ambiental; Cuidados Intensivos e Paliativos; Saúde Mental e Atenção Psicossocial).

                   

 

Pró-Reitoria de Pós-Graduação promove seminário de boas práticas

03/12/2013 13:00

Seminário de boas práticas organizado pela PROPG reuniu técnicos-administrativos em Educação. Foto: Wagner Behr/Agecom / UFSC

Um encontro para compartilhar conhecimentos, com foco na qualidade do trabalho. Esse foi o objetivo do Seminário de Boas Práticas das Secretarias dos Programas de Pós-Graduação realizado na última quarta-feira (27) em Florianópolis. O evento, organizado pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), reuniu técnicos administrativos em Educação (TAEs) que atuam nas secretarias dos 72 programas stricto sensu da Universidade e funcionários da PROPG.

Os servidores que trabalham nas secretarias dos Programas de Pós-Graduação administram os registros das atividades acadêmicas e as questões financeiras. “Numa reunião como essa, percebemos as dificuldades, o engajamento e os acertos dessas pessoas. Há uma disponibilidade para contar para os colegas como dá certo. Para que uma pós-graduação seja de qualidade, ela precisa ter bons estudantes, bons professores, boas aulas e uma boa estrutura de secretaria de apoio, com pessoas comprometidas com o trabalho”, explica a pró-reitora de Pós-Graduação, Joana Maria Pedro.

Palestra, mesa redonda e dinâmica de grupo realizadaspor educadores e psicólogos integraram a programação. Um debate sobre os problemas recorrentes no desempenho das atividades resultou em um levantamento de possíveis soluções. “O seminário faz parte de um trabalho para poder melhorar a comunicação entre as secretarias dos Programas de Pós-Graduação e também com a PROPG. O que a gente quer é alavancar essas boas práticas que existem em algumas secretarias”, explica a administradora da Coordenadoria de Acompanhamento de Programas (CAP/PROPG), Verônica de Souza de Melo. Cerca de 80 pessoas participaram das atividades desenvolvidas as longo do dia.
(mais…)

UFSC informa calendário de inscrições para pós-graduações

03/12/2013 12:46

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) informa o período de inscrições para os cursos de pós-graduação stricto sensu, mestrado e doutorado:

Doutorado em Engenharia Civil: fluxo contínuo (avaliações dos pedidos são realizadas 30 dias antes do início de cada trimestre)

Doutorado em Engenharia de Automação e Sistemas: fluxo contínuo

Doutorado em Engenharia Mecânica: fluxo contínuo

Doutorado em Engenharia Elétrica: fluxo contínuo

Mestrado e Doutorado em Enfermagem (Candidatos Estrangeiros): fluxo contínuo

Para ver a lista de todos os programas de pós-graduação da UFSC, acesse http://propg.ufsc.br/programas-de-pos-graduacao/lista-de-programas/.

UFSC reúne pró-reitores de diversas regiões do País

06/11/2013 13:58

Debate durante o Fonaprace, realizado na UFSC, que aborda temas relacionados à Política Nacional de Assistência Estudantil. Foto: Wagner Behr / Agecom / UFSC

O Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (Fonaprace) é realizado há 26 anos e debate temas relacionados à Política Nacional de Assistência Estudantil com o objetivo de melhorar as condições de permanência dos estudantes e proporcionar educação de qualidade nas universidades. A 54ª edição do evento teve início na manhã desta quarta-feira (6) no auditório da Reitoria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis.

As reitoras Roselane Neckel e Lúcia Helena Pacheco, o pró-reitor de Assuntos Estudantis, Lauro Mattei, o coordenador do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFSC, Isaac Kofi Medeiros, o coordenador nacional do Fonaprace, Ronaldo Crispim Sena Barros, o diretor de Políticas e Programas de Graduação da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação (MEC), Dilvo Ristoff, e o representante da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Catarinense dos Estudantes (UCE), Yuri Becker, participaram da abertura.

Para a vice-reitora, fazer com que as políticas de permanência e acesso se tornem efetivas é um desafio. “É preciso garantir que os alunos que ingressam na universidade por meio das políticas de inclusão tenham condições de continuar os cursos, para que sejam excelentes profissionais inseridos no mercado e façam parte da distribuição de renda da nossa sociedade”, afirmou.

(mais…)

  • Página 1 de 2
  • 1
  • 2